Efeito placebo na Qualidade

28 de Maio de 2009 - 12h 45m

Efeito placebo é a crença de que uma substância pode curar, mas na verdade a melhora ou cura ocorre por acções psicológicas e não pelas substâncias inertes do medicamento, mas o paciente desconhece esse facto.
Algumas empresas utilizam técnicas similares para a questão da Qualidade, adoptam discursos, até investem em cursos, contratam pessoas e passam a vender aos clientes uma qualidade que ainda não existe.
Conheci executivos que nos seus discursos soltam muitas palavras sobre qualidade, e até convencem que ela é a preocupação principal da empresa, mas na realidade são discursos sem base real. Esse efeito placebo nas empresas não é tão bom quanto os apresentados em pacientes que utilizaram pílulas de açúcar e se sentem curados, pois esse discurso sem base engana colaboradores e clientes até certo tempo, depois a verdade aflora.
Todos nós sabemos que nenhum ser humano, nem mesmo um enganador convicto, gosta da sensação de ser enganado.
O contrário do efeito placebo é o efeito nocebo, onde o paciente piora com a administração da medicação inerte ao invés de melhorar.
Eu percebo que as empresas que enveredam pelo caminho de fingir interesse pela qualidade experimentem os dois efeitos.
Mas o pior efeito é no bolso, querendo ou não mesmo para encenar que existe qualidade em uma empresa, monta-se o circo, e no final não atinge objectivo nenhum, perde-se credibilidade com o cliente e até o respeito dos concorrentes. Ao passo que se tivessem investido em qualidade de verdade, os gastos poderiam ser mais altos, mas estariam ganhando clientes ao invés de perdê-los.

Gilberto Teles
Gestor da Qualidade e HACCP

Retrato de mphmph
Registado em 2009-05-07
User is offline Desligado
Voltar ao topo
Pesquisa avançada
 
Pesquisar
Pesquisa avançada

Desenvolvido pela Arkikstudio