Resultados Globais: Barómetro Regional da Qualidade

Análise Global

O Barómetro Regional da Qualidade permite aferir a situação actual da Qualidade na Região Autónoma da Madeira e obter o valor agregado do Índice da Qualidade Regional (IQR), que, para 2007, se cifra em 440 Pontos, a que corresponde uma categorização de 4 Estrelas.

440 Pontos

Efectuando uma análise ao nível das várias dimensões, apresentam-se nas figuras seguintes as dimensões que obtiveram quatro ou mais estrelas e as dimensões com três ou menos estrelas.

Verifica-se então que as dimensões Educação e Acessibilidades são as que apresentam um maior número de estrelas (seis), ao passo que a dimensão Empreendedorismo e Inovação apresenta o menor número de estrelas (uma).

 Dimensões

Observando a distribuição de frequências relativas ao número de estrelas alcançado pelos diferentes indicadores de base, verifica-se que a maioria deles se situa nas quatro estrelas (22), existindo, nos extremos da distribuição, 7 indicadores com uma estrela e 11 indicadores com seis estrelas.

Gráfico

Nos quadros seguintes apresentam-se os indicadores de base onde a Região Autónoma da Madeira apresenta melhor desempenho (Seis Estrelas), bem como aqueles onde apresenta um desempenho menos positivo (Uma Estrela).

Os indicadores com melhor desempenho encontram-se ligados à dimensão Educação, no eixo das Infraestruturas de Suporte à Qualidade. Pelo contrário, os indicadores com desempenho menos positivo situam-se na dimensão Empreendedorismo e Inovação.

A tabela que aqui se apresenta resume os resultados alcançados para as diferentes dimensões e os diferentes eixos do Barómetro Regional da Qualidade para a Região Autónoma da Madeira referentes a 2007.

De seguida, apresenta-se uma análise, eixo a eixo, que integra os vários indicadores, apresentado a sua evolução relativamente ao ano anterior, a comparação com regiões similares, e o nível actual de desempenho na RAM.

Tabela

Pessoas

Tabela 

No eixo das Pessoas, podemos verificar, em relação ao ano anterior, que cinco dos indicadores subiram e quatro desceram.

A análise da Região Autónoma da Madeira permite-nos verificar que a região apresenta um bom desempenho nos indicadores das dimensões do Emprego e Atitude, com excepção da Taxa de desemprego de Longa Duração. Por oposição, o pior desempenho da região regista-se nas dimensões das Qualificações e Cultura e Conhecimento da Qualidade.

Organizações

Tabela

No eixo das Organizações podemos verificar, em relação ao ano anterior, que cinco dos indicadores subiram e três mantiveram o seu valor.

Na sua generalidade, a Região Autónoma da Madeira, apesar de em vários indicadores apresentar um desempenho suficiente, encontra-se numa situação vantajosa face a regiões ou países com realidades semelhantes. A excepção ocorre no indicador "Número de certificações ISO 9001 por 1000 habitantes", que, apesar da evolução registada (1350,0%), fica aquém do que sucede em regiões similares.

Produtos e Serviços

Tabela

No eixo dos Produtos e Serviços podemos verificar que todos os indicadores apresentam uma subida em relação ao ano anterior.

Neste eixo, destaca-se o indicador Número de Entidades com Produtos Artesanais/Agrícolas Qualificados, onde a região apresenta o melhor desempenho. O indicador com maior progressão, relativamente ao ano base, foi o Número de Produtos/Serviços Qualificados por Entidades Certificadoras, com 683,3%.

Infraestruturas de Suporte à Qualidade

Tabela

Tabela

No eixo das Infraestruturas de Suporte à Qualidade, podemos verificar, em relação ao ano anterior, que dezasseis dos indicadores subiram, três mantiveram o seu valor e nove desceram.

A análise do desempenho da Região Autónoma da Madeira permite-nos constatar que a região apresenta melhor desempenho na dimensão Educação, seguida da Sustentabilidade Ambiental. Em sentido contrário, situa-se a dimensão Empreendedorismo e Inovação, onde se verifica uma descida quase generalizada dos valores face ao ano anterior. Salienta-se, também, que a actual situação desta dimensão é pior do que a que existia no ano base.

Pela análise de regiões e países com realidades similares, verificam-se alguns pontos positivos, nomeadamente nos indicadores da Percentagem de Área Florestal, Número de Camas Hospitalares por 100 000 habitantes, Rácio Alunos/Professor no Ensino Superior, e Taxa de Ocupação Cama. Este último indicador, apesar de ser pior do que no ano base, mostra que, mesmo assim, se encontra acima do que ocorre em regiões similares.

Satisfação das Partes Interessadas

Tabela - Satisfação das Partes Interessadas

No eixo da Satisfação das Partes Interessadas, podemos verificar que o indicador com menor valor médio é o Índice de Satisfação do Colaborador do Sector Privado, com 58,9 pontos (numa escala de 0 a 100 pontos).

Na generalidade, a satisfação das partes interessadas encontra-se a um nível positivo, registando-se os níveis mais baixos na dimensão dos Colaboradores.

Os indicadores com desempenho mais positivo são o Índice de Satisfação do Turista, o Índice de Satisfação com a Saúde, a Limpeza e Higiene dos Locais, o Índice de Satisfação com a Educação, o Índice de Satisfação com a Administração Pública, e as Acessibilidades Rodoviárias.

Resultado Chave de Desempenho

Tabela - Resultado Chave de Desempenho

  

No eixo dos Resultados Chave de Desempenho, podemos verificar, em relação ao ano anterior, que doze dos indicadores subiram e três desceram.

O melhor desempenho da região situa-se na dimensão das Acessibilidades, registando o seu pior desempenho no Turismo, nomeadamente no indicador Gasto Médio dos Turistas, e na dimensão do Bem Estar Económico da População.

A comparação com regiões e países similares permite-nos verificar que na dimensão Saúde a Região Autónoma da Madeira se encontra ao nível das melhores realidades no que se prende com a Taxa de Mortalidade Infantil. Já no que toca à Esperança de vida à nascença da população residente a situação é a oposta, apesar de se ter registado uma melhoria face ao ano anterior. Também no Turismo se verifica um bom desempenho no indicador Número de hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros por habitante. No que se prende com o Tempo médio de estadia nos estabelecimentos hoteleiros a Região Autónoma da Madeira encontra-se acima da média mas abaixo das melhores realidades.

 

Voltar ao topo
Pesquisa avançada
 
Pesquisar
Pesquisa avançada

Desenvolvido pela Arkikstudio