ISO e IAF anunciaram plano que assegure uma transição suave

21 de Outubro de 2008
Retrato de administradoradministrador

ISO 9001:2008 publicada em Novembro

A ISO e a IAF (Fórum Internacional para Acreditação) acordaram em Setembro último um plano de implementação que assegure uma transição suave de certificação acreditada para a ISO 9001:2008, a última versão de padrão de qualidade mais largamente usada no Mundo para sistemas de gestão de qualidade (QMS).

A ISO 9001:2008, cuja publicação está prevista para antes do final do ano, irá substituir a versão de 2000 do padrão que foi implementado quer pelo sector privado quer pelo sector público em 170 países.

Apesar de a certificação não ser um requisito do padrão “standard”, o Sistema de Gestão de Qualidade (QMS) foi já adoptado por cerca de um milhão de organizações que foram auditadas e certificadas por entidades de certificação independentes (também conhecidos nalguns países como entidades de registo) para a ISO 9001:2000.

Agora, e tal como todos os mais de 17 mil padrões de qualidade ISO, a ISO 9001 foi revista e a ISO (Organização Internacional para a Uniformização) e a IAF (Fórum Internacional para a Acreditação), uma associação Internacional na qual estão incluídas membros de acreditação nacionais de 49 países, acordaram na implementação de um plano que assegure uma transição suave da certificação acreditada para a norma 9001:2008, após consulta a grupos internacionais representativos de entidades para sistemas de qualidade ou de auditoria e certificação, e usuários da ISO 9001 em serviços de certificação.

No cômputo geral, reconhece-se que a ISO 9001:2008 não introduz novos requisitos. Apenas introduz esclarecimentos aos requisitos existentes da ISO 9001:2000, baseados em oito anos de experiência na implementação da uniformização a nível Mundial, com cerca de um milhão de certificados emitidos até à data em 170 países, introduzindo ainda mudanças no sentido de melhorar a consistência da ISO 14001:2004 (a norma de sistema de gestão ambiental). As alterações introduzidas na versão de 2008 da ISO 9001 são, por natureza, mínimas, pelo que não deverá ser necessária a realização de auditorias adicionais para verificar a conformidade com a nova norma. Desta forma, a certificação de acordo com a ISO 9001:2008 não deve ser vista como uma “melhoria” e, durante o período de coexistência das duas versões, as organizações certificadas pela norma ISO 9001:2000 deverão ter o mesmo reconhecimento das que já estiverem certificadas pela ISO 9001:2008.

No entanto, não se deverá assumir automaticamente que uma organização certificada pela norma ISO 9001:2000 continue necessariamente a estar em conformidade com todos os requisitos da ISO 9001:2008. Pode acontecer que os esclarecimentos introduzidos na nova norma tenham como resultado um melhor entendimento dos requisitos e a necessidade de a organização fazer pequenas alterações ao seu sistema de gestão de qualidade. O plano acordado para implementação relativamente à certificação acreditada indica que as certificações de conformidade para a ISO 9001:2008 e/ou equivalentes nacionais só serão emitidas após publicação oficial da ISO 9001:2008 (em Novembro próximo) e após uma verificação/auditoria de rotina à ISO 9001:2008.

Além disso, estipula que um ano após a publicação da ISO 9001:2008 todas as certificações acreditadas emitidas (novas certificações ou re-certificações) serão consideradas como ISO 9001:2008. Isto quer dizer que vinte e quatro meses após publicação da ISO 9001:2008, qualquer certificação existente emitida segundo a ISO 9001:2000 perderá a sua validade.

Suplemento da Qualidade
JM

Voltar ao topo
Pesquisa avançada
 
Pesquisar
Pesquisa avançada

Desenvolvido pela Arkikstudio